???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/4287
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Fatores de risco metabólico e obesidade em mulheres com diagnóstico de diabetes gestacional prévio e sua relação com o consumo alimentar habitual.
???metadata.dc.creator???: Coutinho, Mário de Almeida Pereira 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Costa, Maria José de Carvalho
First advisor-co: Filizola, Rosália Gouveia
???metadata.dc.description.resumo???: Esta pesquisa teve como objetivo analisar a frequência de síndrome metabólica,obesidade, intolerância à glicose e diabetes mellitus tipo 2 e suas relações com o consumoalimentar habitual atual em mulheres com diabetes gestacional prévio. Como objetivosespecíficos, identificar os valores bioquímicos relacionados à síndrome metabólica (SM) noperíodo pós-gestacional, identificar a presença de hipertensão arterial (HAS) e avaliar acomposição dietética da alimentação, correlacionando ao aparecimento da SM. O estudoenvolveu 49 mulheres atendidas no ambulatório de Diabetes Gestacional de um hospitaluniversitário localizado em uma cidade do Nordeste do Brasil, nos anos de 2012 e 2013. Noperíodo pós-parto entre 6 meses e 4 anos, as participantes foram recrutadas para uma consulta,na qual responderam um questionário acerca dos seus antecedentes clínicos, hábitosalimentares e nível de atividade física, foram submetidas à aferição do peso e da altura, alémda realização de exame de bioimpedância e exames laboratoriais, a serem apresentados nasegunda consulta. Observou-se prevalência elevada de síndrome metabólica da ordem de49%, número elevado comparado aos encontrados na literatura tanto em pacientes comantecedentes de diabetes gestacional, quanto na população em geral. Após análise estatística,observou-se relação através do teste de Mann-Whitney, entre a prevalência de síndromemetabólica e uma menor ingestão de proteínas (p=0,05), quando os macro e micronutrientesforam ajustados pelo peso. A prevalência de diabetes mellitus foi de 16% e de disglicemias de65%, números próximos aos encontrados em estudos levados a cabo cinco anos após agestação e por períodos mais longos. Não houve associação entre o consumo de macro emicronutrientes e diabetes. Quanto à obesidade, a prevalência foi de 28%, e apenas 27%estavam eutróficas, dados semelhantes aos encontrados na literatura. Deste modo, observou-seuma alta prevalência de Síndrome Metabólica nesta população, que foi associada a umaingestão reduzida de proteínas.
Abstract: This research aimed to examine the frequency of metabolic syndrome, obesity, glucose intolerance and type 2 diabetes mellitus and its relationship with the current food consumption in women with previous gestational diabetes. As specific objectives, identify the biochemical values associated with metabolic syndrome (MS) in the post-pregnancy, identify the presence of hypertension and evaluate the dietary composition of the food, correlating to the onset of MS. The study involved 49 women attending the outpatient clinic of Gestational Diabetes in a university hospital located in a city in northeastern Brazil, in the 2012 and 2013 years. In the postpartum period between 6 months and 4 years, participants were recruited for a consultation, where they were subjected to a questionnaire about their medical history, measurement of weight and height, eating habits, level of physical activity, as well as bioimpedance exam and laboratory tests, presented in the second consultation. This study found a high prevalence of metabolic syndrome in the order of 49%, high number compared to those found in the literature in patients with a history of gestational diabetes and in the general population. After statistical analysis, it was observed by Mann-Whitney test an relatioship between the prevalence of metabolic syndrome and a lower protein intake (p = 0.05), when the macro and micronutrients were adjusted by weight. It was also observed that the prevalence of diabetes mellitus and dysglycemias (16% and 65% respectively), numbers close to those found in studies carried out five years after pregnancy and for longer periods. No association was observed between intake of macro and micronutrients and diabetes. As for obesity, the prevalence was 28%, and only 27% were considered normal, similar to the data found in the literature. Thus, there is a high prevalence of metabolic syndrome in this population, which was associated with a reduced intake of protein.
Keywords: Nutrição
Síndrome metabólica
Diabetes gestacional
Obesidade
Metabolic Syndrome
Obesity
Gestational Diabetes
Feeding
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Ciências da Nutrição
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós Graduação em Ciências da Nutrição
Citation: COUTINHO, Mário de Almeida Pereira. Fatores de risco metabólico e obesidade em mulheres com diagnóstico de diabetes gestacional prévio e sua relação com o consumo alimentar habitual.. 2013. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Nutrição) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/4287
Issue Date: 31-Jul-2013
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição

Files in This Item:
File SizeFormat 
ArquivoTotalMariodeAlmeida.pdf1.57 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.