???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/5630
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Filosofia e filologia na Nuova Scienza do mundo civil em Giambatiista Vico: pensar uma filosofia prática
???metadata.dc.creator???: Figueiredo, Marcela Cássia Sousa de Melo Benício 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Persch, Sérgio Luís
???metadata.dc.description.resumo???: O pensamento do filósofo italiano Giambattista Vico [1668-1744] tem como questão primordial uma investigação acerca dos princípios do mundo civil das nações e, consequentemente, tem como problemática o conhecimento da gênese do patrimônio da humanidade. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo apresentar o percurso pelo qual Vico passou até que seu projeto de uma nova ciência fosse realizado. Do mesmo modo, afirma-se aqui, que o desenvolvimento do pensamento viquiano reflete não só a sua formação intelectual, como é responsável pela preparação do próprio autor no que concerne ao seu projeto de uma nova ciência. Sendo assim, ao percorrer o caminho pelo qual se constituiu o pensamento viquiano, o leitor também se prepara para a proposta dessa nova ciência, que se mostra como uma nova metafísica e, de todo modo, serve como alerta para solidificar a importância da vida civil. A respeito disso, pode-se afirmar, portanto, que nas suas Orações inaugurais [Orationes Inaugurales], em especial no De Ratione [1708], a questão da reforma do saber enfrenta a querela entre antigos e modernos, no De Antiquissima [1710] a questão do conhecimento enfrenta a limitação da mente humana àquilo que é produto do seu fazer [facere], assim como do conhecimento infinito e completo que Deus tem de todas as coisas, ambos aplicados ao critério do verum-factum, onde o verdadeiro se identifica com o feito. No Diritto Universale [1721] a relação entre certum e verum, ratio e auctoritas, ou seja, a solidificação da convergência entre Filosofia e Filologia, não obstante Vico, nessa obra, ter apresentado a Filologia como ciência. Todavia, tais questões são expostas na sua Vita [1728] e se apresentam essenciais para a formação do projeto viquiano de uma nova ciência, a saber, a realização da sua obra magna, a Scienza Nuova, com última edição em 1744. Com isso, a importância da relação entre Filosofia e Filologia, para Vico, é imprescindível para o estudo do mundo civil das nações, confirmando assim uma via não meramente teorética, mas o sentido prático que tem essa nova ciência.
Abstract: The thought of the Italian philosopher Giambattista Vico [1668-1744] has as its overriding question an investigation about the principles of the civilian world of nations and therefore has as problematic knowledge of the genesis of the human heritage. In that sense, this dissertation is aimed at presenting the path by which Vico passed until his project of a new science was performed. The same way, it is argued here that the development of Vico s thought reflects not only his intellectual formation, as it is responsible for preparing of the author in relation to his project of a new science. Thus, to the travel the path by which one constituted Vico s thought, the reader is also getting ready for the proposal of this new science, which shows how a new metaphysics and, in any case, serves as warning to solidify the importance of civil life. In this regard, it can be stated, therefore, that in his Inaugural Prayers [Orationes Inaugurales], especially in De Ratione [1708], the question of the reform of learning faces the quarrel between ancient and modern, in the De Antiquissima [1710] the question of knowledge faces the limitation of to the human mind that is a product of his doing [facere], as well as the complete and infinite knowledge that God has of all things, both applied the criterion of the verum-factum, where the true is identified with the feat. In Diritto Universale [1721] the relationship between verum and certum, ratio and auctoritas, ie, the solidification of convergence between Philosophy and Philology, since, in this book, it presents the Philology as science. However, such issues are exposed in his Vita [1728] and present themselves essential for the formation of Vico s project of new science, namely the realization of his magnum opu s, the Scienza Nuova, with last edition in 1744. With that, the importance of the relationship between philosophy and philology, for Vico, it is essential to study the civilian world nations, thus confirming a pathway not only theoretical but also the practical sense that this new science has.
Keywords: Filologia
Filosofia
Vida civil
Philology
Philosophy
Civilian life
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Filosofia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós Graduação em Filosofia
Citation: FIGUEIREDO, Marcela Cássia Sousa de Melo Benício. Filosofia e filologia na Nuova Scienza do mundo civil em Giambatiista Vico: pensar uma filosofia prática. 2012. 121 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2012.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/5630
Issue Date: 13-Dec-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Files in This Item:
File SizeFormat 
arquivototal.pdf714.46 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.