???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6175
???metadata.dc.type???: Tese
Title: O Fazer semiótico do Conto Popular Nordestino: intersubjetividade e inconsciente coletivo
???metadata.dc.creator???: Arrais, Maria Nazareth de Lima 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Batista, Maria de Fátima Barbosa de Mesquita
???metadata.dc.description.resumo???: As narrativas populares são ricas em elementos do mundo natural nos quais subjazem conteúdos inconscientes. A pesquisa intentou uma reflexão em torno das imagens do inconsciente coletivo nas relações de intersubjetividade presentes nos contos populares nordestinos. Tal inquietude partiu da compreensão de que o ser humano não se constitui apenas como estrutura biológica, mas também como estrutura psíquica e social. Sob essa ótica, buscaram-se posições mais satisfatórias sobre a significação dos contos populares. Partiu-se da hipótese de que, subjacentes ao discurso do conto popular, encontram-se imagens do inconsciente coletivo, capazes de caracterizar as relações de intersubjetividade, entendendo que a intersubjetividade, como forma de constituição da subjetividade, emerge sob a performance dos sujeitos em relação à alteridade e que os arquétipos do inconsciente coletivo se manifestam, simbolicamente, através de mitos, magias e fantasias. A pesquisa foi direcionada a partir do objetivo geral que propôs analisar, sob a interface Semiótica e Psicanálise, imagens do inconsciente coletivo presentes nas relações intersubjetivas de enunciação e de enunciado que caracterizam o conto popular nordestino, a fim de perceber aspectos que identificam os sujeitos, as relações entre eles e entre o sujeito e seu objeto de valor. A fundamentação teórica privilegiou a semiótica greimasiana que explica a função semiótica, partindo de um percurso gerativo composto de três níveis: narrativização, discursivização e semântica profunda. A análise desta foi complementada pela semiótica tensiva de Fontanille que responde pelas inflexões dos valores axiológicos a partir de uma gradação intensa e extensa. Discutiram-se, ainda, as teorias do inconsciente, a partir de Freud e de Jung que, além de um inconsciente pessoal, propõe um coletivo. Em seguida abordou-se como o eu se constrói, seguindo o entendimento de que a subjetividade é constituída a partir da alteridade. Para situar o corpus, discorreu-se sobre a literatura do conto popular, considerando principalmente a origem, a estrutura e a identificação conforme o Catálogo do Conto Popular Brasileiro de Nascimento. O universo da pesquisa constou de duzentos e oitenta contos dos quais foram selecionadas nove versões entre aquelas levantadas no Nordeste brasileiro. Os contos foram codificados pelos grafemas iniciais dos vocábulos do título: As mil e uma noites (MN); O Macaco e o Rabo (MR); A Moura Torta (MT); Seu Nino (SN); As perguntas de Dom Lobo (PDL); O Boi Leição (BL); A aranha Caranguejeira e o Quibungo (ACQ); O macaco e a cabaça (MC); A menina dos brincos de ouro (MBO). Antes da análise, foram construídas uma sinopse e a segmentação. Na estrutura narrativa, identificaram-se os sujeitos semióticos, realizando um percurso em busca do seu objeto de valor, ora ajudado por um adjuvante, ora prejudicado por um oponente. Na estrutura discursiva, foram analisadas as relações intersubjetivas de espaço e de tempo, de enunciação e de enunciado, em que a riqueza simbólica dos contos revelou a presença dos principais arquétipos do inconsciente coletivo: o animus, a anima, a sombra, a persona e o Self, que se manifestaram sob diferentes imagens e contribuíram para a percepção dos vários temas. Na estrutura fundamental, elucidou-se a oposição bem versus mal como polo matriz para a emergência de outras oposições.
Abstract: Popular narratives are rich in elements of the natural world in which underlie unconscious contents. This survey brought a reflection over the images of the collective unconscious in the relations of intersubjectivity found in folktales from the Brazilian Northeast. This concern came from the fact that the human being is not only seen as a biological structure, but also as social and psychic structure. Under this view, we sought for more satisfactory positions on the significance of folktales. We started from the assumption that underlying the discourse of the folktale, there are images of the collective unconscious, capable of describing the relations of intersubjectivity, meaning that intersubjectivity as a form of constitution of subjectivity emerges under the subject's performance in relation to otherness and the archetypes of the collective unconscious manifested symbolically through myths, magic and fantasy. The research was conducted from the general objective that was proposed to examine, under the interface between Semiotics and Psychoanalysis that is present in images of the collective unconscious intersubjective relations of enunciation and utterance that characterize the northeastern folktale, in order to perceive aspects identify the subjects, the relations among them and between subjects and between subject and object of their value. The theoretical basis focused Greimasian semiotics explaining the semiotic function, from a generative trajectory composed of three levels: narrativization, speechlization and deep semantics. The analysis was complemented by this tensive semiotics of Fontanille which accounts for inflections of axiological values from an intense and extensive grading. It was discussed too, the theories of the unconscious, from Freud and Jung who, in addition to a personal unconscious, proposes a collective. Then we tried to see how "self" is constructed, following the understanding that subjectivity is constituted as otherness. To situate the corpus, we discussed about the literature of the folktale, especially considering the origin, structure and identification according to Nascimento s Catalogue of Brazilian Folktale. This research consisted of two hundred and eighty thousand of which were selected among those nine versions from the Northeast Brazil. The stories were coded by the initial graphemes of words in the title: As mil e uma noites (MN), O macaco e o rabo (MR), A Moura Torta (MT); Seu Nino (SN) As perguntas de Dom Lobo (PDL); Boi Leição (BL) and A Aranha Caranguejeira e o Quibungo (ACQ), O macaco e a cabaça (MC), A menina dos brincos de ouro (MBO). Before the analysis, it was built a synopsis and segmentation. In narrative structure, one identified the semiotic subject, searching for their value objects, sometimes aided by an adjuvant, sometimes hampered by an opponent. In the discourse structure, we analyzed their interpersonal relations of space and time, enunciation and statement, in which the symbolic richness of the stories revealed the presence of the major archetypes of the collective unconscious: the animus, the anima, the shadow, the persona and Self, who spoke on different images and contributed to the perception of the various issues. In the fundamental structure, it was elucidated the opposition of good versus evil as the matrix pole for the emergence of other oppositions.
Keywords: Conto popular
Semiótica greimasiana
Inconsciente coletivo
Folk tale
Greimasian Semiotic
Collective unconscious
???metadata.dc.subject.cnpq???: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Letras
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Letras
Citation: ARRAIS, Maria Nazareth de Lima. O Fazer semiótico do Conto Popular Nordestino: intersubjetividade e inconsciente coletivo. 2011. 417 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6175
Issue Date: 28-Feb-2011
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File SizeFormat 
arquivototal.pdf2.17 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.