???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6707
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Avaliação das atividades citotóxica e genotóxica de Taninos de Mimosa arenosa (Willd.) Poir. (MIMOSACEAE)
???metadata.dc.creator???: Goncalves, Gregorio Fernandes 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Pessôa, Hilzeth de Luna Freire
First advisor-co: Diniz, Margareth de Fátima Formiga Melo
???metadata.dc.description.resumo???: Os produtos naturais representam uma rica fonte de compostos biologicamente ativos e são um exemplo de diversidade molecular, com reconhecido potencial na descoberta e desenvolvimento de novos medicamentos. O gênero Mimosa se distribui nos mais variados ambientes e nos diversos tipos de vegetação das regiões tropicais. No nordeste do Brasil pode ser encontrado nos estados da Bahia, Pernambuco e Paraíba. Muitas espécies de Mimosa são economicamente importantes, no entanto, poucos estudos biológicos de plantas desse gênero foram realizados ate o momento, sendo comprovadas atividade antimicrobiana e alelopática. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar as atividades citotóxica e genotóxica de taninos da espécie Mimosa arenosa (Willd.) Poir. A concentração inibitória mínima (CIM) obtida para Pseudomonas aeruginosa ATCC 8027 e Pseudomonas aeruginosa ATCC 25619 foi 1000μg, para Bacillus subtilis ATCC 0516 e Escherichia coli ATCC 2536 a CIM foi de 500μg, já para as linhagens de Staphylococcus aureus ATCC 6538, Staphylococcus aureus ATCC 25925 e Escherichia coli ATCC 10536 a quantidade necessária de taninos para inibir o crescimento dessas bactérias foi de 250μg. A atividade antibacteriana exercida pelos taninos de M. arenosa frente a todas as linhagens testadas foi bacteriostática. Na avaliação de citotoxicidade, em nenhumas das concentrações testadas, os taninos de M. arenosa causaram hemólise significativa dos eritrócitos em nenhum dos grupos sanguineos testados. Entretanto, os taninos não conseguiram proteger as células eritrocitárias quando expostas a soluções hipotônicas de sal. Os taninos não apresentaram efeito oxidante em nenhuma das concentrações testadas, entretanto estes conseguiram reduzir a oxidação da hemoglobina quando expostas a um agente oxidante. Os taninos não foram capazes de induzir mutações, porém apresentaram efeito antimutagênico em linhagens de S. thyphimurium e também não promoveram dano cromossômico estrutural e/ou numérico em eritrócitos de camundongo in vivo .
Abstract: Natural products represent a rich source of biologically active compounds and are an example of molecular diversity, with recognized potential in the discovery and development of new drugs The genus Mimosa is distributed in various environments and various types of vegetation in tropical regions. In northeast Brazil can be found in the state of Bahia, Pernambuco and Paraíba. Many species of Mimosa are economically important, however, few biological studies of plants of this kind were carried out so far, with proven antibacterial and allelopathic activity. Therefore, the objective of this study was to evaluate the cytotoxic and genotoxic activities of the species M. arenosa (Willd.) Poir. tannins. The minimum inhibitory concentration (MIC) obtained for Pseudomonas aeruginosa ATCC 8027 and Pseudomonas aeruginosa ATCC 25619 was 1000μg, for Bacillus subtilis ATCC 0516 and Escherichia coli ATCC 2536 MIC was 500μg, as to the strains of Staphylococcus aureus ATCC 6538, Staphylococcus aureus ATCC 25925 and Escherichia coli ATCC 10536 the amount of tannin required to inhibit the growth of these bacteria was 250μg. The antibacterial activity exerted by Mimosa arenosa tannins against all strains tested was bacteriostatic. In the evaluation of cytotoxicity in any of the tested concentrations of tannins M. arenosa no caused significant hemolysis of red cells in any of the blood groups tested. However, the tannins were unable to protect the erythrocyte cells when exposed to hypotonic salt solutions. The tannins were not affected in any of the oxidant concentrations tested but they have reduced the oxidation of hemoglobin when exposed to an oxidizing agent. The tannins were not able to induce mutations but showed antimutagenic effect in strains of S. thyphimurium. Tannins did not induce structural cromossomal damage and/or numerical in erythrocytes of mouse.
Keywords: Mimosa arenosa
hemólise
estresse oxidativo
micronúcleo
Mimosa arenosa
hemolysis
oxidative stress
micronucleus assay
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Farmacologia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos
Citation: GONCALVES, Gregorio Fernandes. Avaliação das atividades citotóxica e genotóxica de Taninos de Mimosa arenosa (Willd.) Poir. (MIMOSACEAE). 2011. 88 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6707
Issue Date: 7-Oct-2011
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos

Files in This Item:
File SizeFormat 
arquivototal.pdf518.05 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.