???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6716
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Avaliação pré-clínica dos efeitos cardiovasculares induzidos pelo liofilizado do vinho tinto do Vale do Rio São Francisco em ratos abordagem in vivo e in vitro
???metadata.dc.creator???: Oliveira, Aurylene Carlos de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Medeiros, Isac Almeida de
???metadata.dc.description.resumo???: Estudos epidemiológicos demonstram que o consumo regular de vinho está associado a um decréscimo da mortalidade global. Acredita-se que o efeito protetor seja decorrente, pelo menos em parte, da presença de polifenóis. A atividade biológica do Liofilizado do vinho tinto do Vale do São Francisco (LVTVSF) foi estudada no sistema cardiovascular usando técnicas combinadas in vivo e in vitro. A análise química do LVTVSF revelou a presença de vários polifenóis, como a quercetina, miricetina e caempferol. Em ratos com hipertensão induzida pelo L-NAME, o LVTVSF foi capaz de reduzir a pressão arterial média (PAM) quando comparado ao grupo controle (143,7 ± 4,7 versus 172,5 ± 4,7 mmHg), sem alterar a frequência cardíaca (FC). Ratos normotensos no qual foi administrado LVTVSF (10, 30, 90 mg/Kg i.v) aleatoriamente promoveu efeitos hipotensor (-24,0 ± 1,2; -32,4 ± 1,3; -51,4 ± 1,5 %),) e taquicárdico (14,5 ± 2,3; 19,5 ± 1,7; 28,4 ± 2,1%). A resposta hipotensora foi significantemente atenuada após a administração de NG-nitro- L-arginina-metil-éster (L-NAME) (20 mg/Kg i.v.), um inibidor da enzima sintase de óxido nítrico. Em preparações com anéis de artéria mesentérica superior isolada de ratos normotensos pré-contraídos com fenilefrina, o LVTVSF promoveu um efeito vasorelaxante (Emax= 87,22 ± 3,59%). Após a remoção do endotélio vascular o vasorelaxamento foi significativamente atenuado (Emax= 32,07 ± 2,07%, p < 0,05), sugerindo a participação de fatores relaxantes derivados do endotélio. Após a incubação com L-NAME (100 &#956;M) e ODQ (10 &#956;M), um inibidor da ciclase de guanilil solúvel, a resposta relaxante do composto foi significantemente atenuada (Emax.= 22,64 ± 3,74%, p < 0,05 e Emax= 37,08 ± 4,60%, p < 0,05, respectivamente). Resultados similares também foram obtidos em anéis com endotélio, na presença de KCl (20 mM), modulador do efluxo de K+; ou TEA ( 1mM), bloqueador não seletivo dos canais de K+; (Emax= 46,04 ± 9,87%, p < 0,05) e (Emax= 44,40 ± 5,80% p < 0,05). O LVTVSF aumentou os níveis de óxido nítrico em células endoteliais de aorta de coelho. Na presença de caribdotoxina (0,2 &#956;M) e apamina (0,2 &#956;M), bloqueadores dos canais de K+ sensiveis ao cálcio, o efeito relaxante induzido por LVTVSF não foi alterado. A incubação com os inibidores de espécies reativas de oxigênio, n-acetilcisteína (10 mM), tempol (100 &#956;M) e apocinina (10 &#956;M), diminuíram o vasorelaxamento. O efeito vasorelaxante não foi alterado na presença de atropina e indometacina, sugerindo que receptores muscarínicos, bem como metabólitos da via do ácido araquidônico não estão envolvidos neste efeito. Em células endoteliais de aorta de coelho o LVTVSF foi capaz de aumentar a produção de espécies reativas de oxigênio (ROS). Esses resultados em conjunto sugerem que o efeito hipotensor induzido por LVTVSF provavelmente ocorre devido à redução na resistência periférica total, resultado da ativação da via eNOS-NO-GMPc, envolvendo um mecanismo sensível a sinalização redox. Esses efeitos podem ser atribuídos aos flavonóides encontrados no LVTVSF.
Abstract: Several epidemiological studies indicated that regular intake of red wine is associated with a decrease global mortality. The protective effect has been attributable, at least in part, to polyphenols. The cardiovascular effects induced by lyophilized red wine from Vale do São Francisco (LVTVSF) were evaluated in this study using in vivo and in vitro assays. The lyophilized red wine from Vale do São Francisco (LVTVSF) contains a series of flavonols, such, quercetin, myricetin and kaempferol. The red wine lyophilized was able to reduce mean arterial pressure (MAP) in L-NAME hypertensive rats compared to controls (143.7 ± 4.7 versus 172.5 ± 4.7 mmHg). In normotensive rats the administration of LVTVSF (10, 30, 90 mg/kg i.v.) randomly, induced hypotension (-24.0 ± 1.2; -32.4 ± 1.3; -51.4 ± 1.5%) and tachycardic effects (14.5 ± 2.3; 19.5 ± 1.7; 28.4 ± 2.1%). The pre-treatment with L-NAME (20 mg / kg i.v.), inhibitor of endothelial nitric oxide synthase, attenuated the hypotensive effect induced by LVTVSF. In isolated normotensive rat mesenteric artery rings LVTVSF elicited concentration-dependent relaxation of PHE-induced contraction (MR = 87.22 ± 3.59%). After removal of the vascular endothelial the vasorelaxant effect was significantly attenuated (MR = 32.07 ± 2.07%, p < 0.05), suggesting the involvement of endothelium-derived relaxing factor. After incubation with L-NAME (100 &#956;M) and ODQ (10 mM), inhibitor of soluble guanylyl cyclase, the relaxation response was significantly attenuated (MR= 22.64 ± 3.74%, p < 0.05; MR = 37.08 ± 4.60%, p < 0.05, respectively). Similar results was also obtained rings incubed with KCl (20 mM), a modulator of potassium efflux; TEA (1 mM), nonselective blocker for potassium channels; (MR = 46.04 ± 9.87%, p < 0,05; MR = 44.40 ± 5.80%, p < 0,05; respectively). The LVTVSF was able to increase the NO levels in endothelial cells of the rabbit aorta. In the presence of charybdotoxin and apamin the relaxant response was not attenuated. Incubation with inhibitors of reactive oxygen species, N-acetylcysteine (NAC) (10 mM), tempol (100 &#956;M) and apocynin (10 &#956;M), reduces the vasorelaxation. After pre-treatment with atropine and indometacin, the vasorelaxant effect induced by LVTVSF was no attenuated. In endothelial cells of the rabbit aorta LVTVSF was able to increase production of ROS. These results together suggest that the hypotensive effect induced by LVTVSF in normotensive rats is probably due to a decrease in total peripheral resistance as a result of activation of the eNOS-NO-cGMP, involving the redox sensitive mechanism. These effects may be due to flavonoids found in LVTVSF.
Keywords: vinho tinto
hipotensão
vasorelaxamento
óxido nítrico
red wine
hypotension
vasorelaxation
nitric oxide
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Farmacologia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos
Citation: OLIVEIRA, Aurylene Carlos de. Avaliação pré-clínica dos efeitos cardiovasculares induzidos pelo liofilizado do vinho tinto do Vale do Rio São Francisco em ratos abordagem in vivo e in vitro. 2011. 100 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6716
Issue Date: 3-Nov-2011
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos

Files in This Item:
File SizeFormat 
arquivototal.pdf3.39 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.