???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6976
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: As bases genéticas da personalidade, dos valores humanos e da preocupação com a honra
Other Titles: The genetic basis of personality, human values and honor
???metadata.dc.creator???: Araújo, Rafaella de Carvalho Rodrigues 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Gouveia, Valdiney Veloso
???metadata.dc.description.resumo???: Quando são estimados os efeitos da influência dos fatores ambientais e genéticos nos seres humanos, busca-se compreender até que ponto a diferença de cada pessoa, em relação a seus comportamentos, pode ser atribuída a cada um destes fatores, isolada e conjuntamente. Os estudiosos não só da psicologia social já estão atentos a como a genética pode vir a influenciar o comportamento humano, o que pode ser verificado por meio da literatura, onde já se atribui às bases biológicas uma porcentagem significativa das causas e predisposições do comportamento. Deste modo, partindo de uma pesquisa ex post facto, a presente dissertação tem como principal objetivo verificar as bases genéticas da preocupação com a honra, dos valores humanos e da personalidade, avaliando a influência da hereditariedade genética sobre cada um destes construtos. Pensa-se que a honra, por ter aspectos culturais mais enraizados, apresente menor influência advinda da genética, sendo a personalidade o construto que apresentará maior influência da mesma, por esta ser constituída inerentemente por fatores mais biológicos do que sociais. Os valores humanos, por sua vez, se situariam em um intermédio. Assim, nesta dissertação, é utilizada a Teoria Funcionalista dos Valores, por meio do Questionário de Valores Básicos, bem como a Escala de Preocupação com a Honra e o Inventário dos Cinco Grandes Fatores da Personalidade para mensurar honra e personalidade, respectivamente, além de um questionário sociodemográfico. Contou-se com a participação de 115 pares de gêmeos, sendo 77 monozigóticos (67%) e 38 dizigóticos (33%), totalizando uma amostra de 230 pessoas. Dentre os monozigóticos, a maioria foi do sexo feminino (78%), com idade média de 24,4 (DP = 6,85). Nos dizigóticos, a maioria também declarou ser do sexo feminino (71,1%), com idade média de 21,9 (DP = 4,31). Os resultados foram divididos em três seções. Na primeira, foram examinadas médias e correlações entre os pares de gêmeos, acerca de cada um dos fatores das escalas utilizadas. Foi observado que, salvo as correlações de honra social (r = 0,26; p < 0,05), honra feminina (r = 0,51; p < 0,001) e da subfunção normativa (r = 0,52; p < 0,001), tanto nas médias como correlações entre zigoticidade e construto, os monozigóticos apresentaram-se com comportamentos mais similares do que os dizigóticos. Em seguida, foram calculadas estimativas de hereditariedade do comportamento, observando-se que a menor média foi de honra (M = 0,24; DP = 0,44), seguida dos valores humanos (M = 0,56; DP = 0,23) e personalidade (M = 0,63; DP = 0,19). Por fim, por meio de modelagens por equações estruturais, foram avaliados os índices de ajuste (qui-quadrado, AIC e RMSEA) dos modelos de hereditariedade. Os resultados demonstraram confirmação do modelo para todos os tipos da honra, para as subfunções valorativas de experimentação, existência e interativa e para os traços de personalidade de neuroticismo, abertura à mudança e amabilidade. Além disso, confirmou-se parcialmente a hierarquia de importância da hereditariedade dos genes entre os três construtos estudados [honra (M = 0,18; DP = 0,19), valores (M = 0,39; DP = 0,08) e personalidade (M = 0,39; DP = 0,62)]. Deste modo, pode-se verificar que todos os construtos apresentam alguma influência genética. Ademais, como era esperado, comprovou-se a hierarquia das bases biológicas entre eles, além de ficar evidenciada a maior semelhança entre os gêmeos monozigóticos, já que os resultados em relação a estes foram significativamente superiores àqueles apresentados pelos dizigóticos, apontando para uma efetiva base genética do comportamento humano.
Abstract: When we estimate the influence effects of genetic and environmental factors on human beings, we aim to comprehend the extent to which the difference of each person, regarding their behaviors, may be assigned to each one of these factors, isolated and combined. Scholars not only of social psychology are already aware of how genetics might influence human behavior, which can be verified through literature, where it is already attributed to the biological bases a significant percentage of the causes and behavioral predispositions. Thus, from an ex post facto research, this paper has the main objective of verify the genetic basis of honor concern, human values and personality, and the influence of genetic inheritance on each of these constructs. It is believed that honor, for having stronger cultural aspects, will receive less influence from genetics, and personality, that presents the greatest influence from genetics, as it is inherently more constituted by biological factors than the social ones. Human values, then, would be located at an intermediate. Thus, this dissertation is based on the Functionalist Theory of Human Values, through the Basic Value Survey, as well as the Culture of Honour Scale and the Big Five Inventory to measure honor and personality, respectively, and a sociodemographic questionnaire. For this study, the sample consisted in 115 pairs of twins, 77 monozygotic (67%) and 38 dizygotic (33%), a total sample of 230 people. Among monozygotic, most were female (78%) with a mean age of 24.4 (SD = 6.85). In dizygotic, most also said to be female (71.1%) with a mean age of 21.9 (SD = 4.31). The results were divided into three sections. In the first one, means and correlations between pairs of twins were tested, in what concerns to each one of the factors of the three scales. It was observed that except for the correlations of social honor (r = .26, p < .05), female honor (r = .51, p < .001) and the normative subfunction (r = .52, p < .001), in both means and correlations between type of twin and construct, the monozygotic presented behaviors more similar than dizygotic twins. Then, estimates of heritability of behavior were calculated, noting that honor (M = .24, SD = .44) presented the lowest average, being followed by human values (M = .56, SD = .23) and personality (M = .63, SD = .19). Finally, using structural equation modeling, the fit indices (chi-square, AIC and RMSEA) for the models of genetic inheritance were tested. The results confirmed the model for all types of honor, for the subfunctions of excitement, existence and interactive and personality traits of neuroticism, openness to change and agreeableness. Furthermore, the hierarchy of importance of genetic inheritance among the three studied constructs was partially confirmed [honor (M = .18, SD = .19), values (M = .39, SD = .08) and personality (M = .39, SD = .62)]. Thus, it could be verified that all constructs have some genetic influence. Finally, as expected, the hierarchy of biological bases between them was confirmed, besides being evidenced the greatest similarity among monozygotic twins, as the results for this group were significantly higher than those presented by dizygotic twins, pointing to an effective genetic basis of human behavior.
Keywords: Bases genéticas
Honra
Valores humanos
Personalidade
Genetic basis
Honor
Human values
Personality
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Psicologia Social
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: ARAÚJO, Rafaella de Carvalho Rodrigues. As bases genéticas da personalidade, dos valores humanos e da preocupação com a honra. 2013. 161 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6976
Issue Date: 21-Feb-2013
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File SizeFormat 
arquivototal.pdf1.65 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.