???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/7019
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: A atividade de trabalho de professoras de escolas públicas: Ser professor é rebolar
???metadata.dc.creator???: Almeida, Monica Rafaela de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Neves, Mary Yale Rodrigues
???metadata.dc.description.resumo???: Estudos referentes ao trabalho docente no Brasil apontam para um quadro de condições de trabalho precárias, baixos salários, duplas jornadas de trabalho, desprestígio e desvalorização social. Assim, o presente estudo teve como objetivo geral analisar a atividade de trabalho de professoras da primeira fase do ensino público fundamental do município de João Pessoa-PB, na perspectiva de apreender a possível mobilização subjetiva dessas trabalhadoras em um cotidiano adverso de trabalho. Especificamente, buscamos identificar os elementos das condições e formas de organização do trabalho das professoras; apreender as estratégias de regulação dessa atividade e analisarmos as competências que as professoras utilizam para realizar suas atividades. De forma a subsidiar esta análise, recorremos principalmente às contribuições teórico-metodológicas, resguardando as suas diferenças, da Ergonomia da Atividade, da Psicodinâmica do Trabalho, operadas sob a perspectiva ergológica. A operacionalização desse estudo foi desenvolvida a partir da articulação entre diferentes técnicas que possibilitaram emergir a riqueza da atividade industriosa nas situações de trabalho. Para isso, utilizamos observações sistemáticas da atividade, a técnica de instrução ao sósia e principalmente a constituição de comunidades ampliadas de pesquisa (CAPs). A análise dos materiais produzidos foi realizada seguindo a perspectiva dialógica do discurso, a partir das sinalizações do pensamento bakhtiniano. Participaram da pesquisa vinte e cinco professores, sendo um homem e vinte quatro mulheres, todos provenientes de três escolas do ensino público fundamental, com idade variando de 21 a 60 anos. A partir das análises dos materiais produzidos, percebemos que os principais motivos da inserção e formação profissional dessas trabalhadoras no magistério são profundamente marcados pelas relações sociais de gênero e classe. Observamos a naturalização do trabalho docente como um trabalho feminino , o que parece ter implicações na forma de se exercer tal ofício. Com relação às políticas públicas que vêm sendo implantadas nas escolas, percebemos que as professoras as vêem em geral de forma negativa e/ou limitadas, já que estas não mudam efetivamente a realidade das escolas. As docentes relatam que não há uma discussão prévia sobre a implantação dos programas governamentais nas escolas, o que muitas vezes, ao invés de favorecer seu trabalho, tem gerado sobrecarga, o que dificulta a realização de suas atividades. No que tange às condições de trabalho, observamos que estas são inadequadas para o desenvolvimento do trabalho. É visível a desvalorização expressa nos baixos salários e as professoras se queixam que as salas de aula têm acústica e ventilação inadequadas. Além disso, elas se sentem tolhidas pela falta de recursos materiais e no exercício de sua autonomia. Verificamos uma discrepância entre o trabalho prescrito e o trabalho real. As professoras se vêem diante de uma prescrição incapaz de prever a diversidade de situações com as quais se deparam no cotidiano das escolas, e assim desenvolvem diversas formas de regulação da atividade, antecipando e inventando diferentes maneiras de articular-se ao trabalho, a fim de garantir a realização de sua atividade. Apreendemos ainda a engenhosidade da inteligência prática mobilizada pelas trabalhadoras no desenvolvimento de suas tarefas. Verificamos ainda a vivência do não reconhecimento do trabalho das professoras por parte da sociedade, do governo municipal e das direções das escolas, apesar da sinalização do reconhecimento por parte dos alunos e colegas. Percebemos, entretanto, que apesar das dificuldades encontradas nas situações de trabalho, as professoras por intermédio do uso de suas sensibilidades e criatividades, desenvolvem diversas formas de regulação da atividade, dando novas formas ao trabalho e inventando diferentes maneiras de articular-se a ele.
Abstract: Studies regarding the teaching work in Brazil point out to a frame of precarious work conditions, low wages, full-time journey, social discredit and devaluation. Thus, the present study had as general objective to analyze the work activity of elementary public teaching female teachers from João Pessoa PB, in the perspective of learning the possible subjective mobilization of these workers in a work adverse quotidian. Specifically, we seek to learn the elements of the conditions and forms of the teachers work organization; we identify the regulation strategies of this activity and analyze the competences which the teachers utilize to accomplish their activities. In a way to assist this analysis, we have fallen back mainly upon the theoretical-methodological contributions, guarding its differences, from the Activity Ergonomics and the Work Psychodynamics, operated under the ergological perspective. The operationalization of this study has been developed from the articulation between different techniques which have made possible to emerge the wealth of human relations and the industrial activity in the work situations. To achieve that, we have utilized activity systematic observations, the counterpart instruction technique and mainly the constitution of Research Amplified Communities (CAPs). The analysis of the materials produced has been accomplished following the speech dialogic perspective, from suggestions of the bakhtinian thought. Twenty-five teachers have participated of the research, one man and twenty-four women, all of them proceeding from three elementary public schools, between the ages 21 and 60 years old. From the analysis of the materials produced, we have realized that the main reasons for the insertion and the professional formation of these workers in the mastership are deeply marked by the social relations of gender and class. We have observed the naturalization of the teaching work as a female work , what seems to have implications in the way of performing such work. Regarding the public policies which have been implanted in schools, we have realized that the teachers see them in general in a negative, limited way, since they do not change effectively the reality in schools. The teachers have related that there is not a previous discussion about the implantation of government programs in schools, what many times, instead of favoring their work, has generated overload, what makes difficult the accomplishment of their activities. Concerning the work conditions, we have observed that they are inadequate to the development of the work. The teachers complain, for instance, that the classrooms have inadequate acoustic and ventilation. Besides, they feel paralyzed by the lack of material resources in the exercise of their autonomy. We have verified a discrepancy between prescribed work and real work. The teachers see themselves before a prescription unable to foresee the diversity of situations which they face in the quotidian of schools, thus developing diverse ways of activity regulation, dealing with and inventing different manners of articulating the work, in order to guaranteeing the accomplishment of their activity. We have also learned the ingenuity of sensible intelligence mobilized by the workers in the development of their activities. We have verified yet the living of the nonrecognition of the teachers work by the society and the schools directions, in spite of the signaling of the recognition from students and colleagues. We have come to realize, however, that despite the difficulties found in the work situations, the teachers, through the use of their sensitiveness and creativity, develop diverse ways of activity regulation, giving new forms to the work and creating different ways of articulating themselves to it.
Keywords: Trabalho docente
Atividade de trabalho - Gestão
Teaching work
Management of work activity
Dinâmica do reconhecimento
Recognition dynamics
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Psicologia Social
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: ALMEIDA, Monica Rafaela de. A atividade de trabalho de professoras de escolas públicas: Ser professor é rebolar. 2010. 174 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2010.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/7019
Issue Date: 1-Oct-2010
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File SizeFormat 
arquivototal.pdf1.17 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.