???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/8534
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Satisfação conjugal e valores humanos dos casais de famílias intactas e recasadas
???metadata.dc.creator???: Almeida, Aline carvalho de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Fonseca, Patrícia Nunes da
???metadata.dc.description.resumo???: A presente dissertação teve como objetivo comparar a satisfação conjugal e os valores humanos de casais de famílias intactas e recasadas. Procurou-se ainda elaborar e reunir evidências de validade e precisão da medida de Satisfação Conjugal (ESC), conhecer os correlatos valorativos da satisfação conjugal e o poder preditivo dos valores frente a esse construto. No Estudo 1, participaram 208 pessoas casadas ou em união estável (midade = 36; 58,7% do sexo feminino), estas responderam à Escala de Satisfação conjugal e a perguntas sociodemográficas. A análise de componentes principais indicou uma estrutura com quatro componentes que explicou 50% da variância total, cujos fatores específicos apresentaram consistência interna aceitável (α = 0,91). No Estudo 2, participaram 214 indivíduos casados e recasados (midade = 39; 53,3% do sexo feminino) que responderam à Escala de Satisfação Conjugal (ESC), ao Questionário de Valores Básicos (QVB) e perguntas sociodemográficas. Os resultados da análise fatorial confirmatória indicaram que a Escala de Satisfação Conjugal apresentou estrutura psicométrica adequada [χ² = 319,248; χ²/gl = 1,97; GFI = 0,87; AGFI = 0,83; CFI = 0,90; RMSEA = 0,068 (IC90% = 0,057 - 0,078); TLI = 0,88 e CAIC = 624, 815]. O índice de consistência interna geral da medida (20 itens) foi de 0,89 e de cada componente em específico: Afetividade (α = 0,80); Compatibilidade (α = 0,78); Incongruência (α = 0,79) e Ajustamento Financeiro (α = 0,73). Por fim, no Estudo 3, ao proceder análises de correlação de Pearson, observou-se que a satisfação conjugal se correlacionou de forma significativa e positiva com as subfunções normativa (r = 0,19; p < 0,01), suprapessoal (r = 0,20, p < 0,01) e interativa (r = 0,27; p < 0,01). Ao realizar a regressão linear múltipla (Método Stepwise) [R = 0,27, R² = 0,07; F (1,21) = 16,03; p < 0,001], percebeu-se que apenas a subfunção interativa (β = 0,21; t = 4,00; p <0,001) foi capaz de predizer a satisfação conjugal. Por fim, foram realizadas análises multivariadas de variância (MANOVA). Constatou-se que apenas a variável sexo, apresentou diferenças significativas em relação à satisfação conjugal [λ= 0,94, F (4,209) = 3,02, p < 0,05, tamanho do efeito = 0,05], com os homens pontuando mais alto do que as mulheres. Em relação a outras variáveis sociodemográficas (tempo de união, filhos, classe social e religiosidade), não foram observadas diferenças significativas. Com relação à variabilidade dos valores humanos em função do estado civil (casado ou recasado) também não houve diferença significativa. Quanto à variabilidade da satisfação conjugal em função do estado civil, encontrou-se diferença apenas em relação ao fator Afetividade [F (1; 2,197) = 4,92, p < 0,05, η = 0,02] no qual as pessoas em primeira união pontuaram mais do que as recasadas. Concluindo, confia-se que os objetivos propostos nessa dissertação foram alcançados, contribuindo para o entendimento das relações entre os valores humanos e a satisfação conjugal, bem como as variáveis envolvidas na promoção da harmonia e felicidade no casamento.
Abstract: This master's dissertation aims to compare marital satisfaction and human values of couples from intact and remarried families. It sought further to develop and gather evidences of validity and accuracy of the Marital Satisfaction Scale (MSS) and know the valorative correlates of marital satisfaction and the predictive power of values with regard to this construct. In the Study 1, 208 married or in stable union couples (mage = 36; 58.7% female) participated, answering to marital satisfaction scale and sociodemographic questions. The principal components analysis suggested a tetra factorial structure that explained 50% of the total variance, whose specific factors had acceptable internal consistency (α = 0.91). In the Study 2, 214 married and remarried individuals (mage = 39; 53.3% female) participated, answering the Marital Satisfaction Scale (MSS), the Basic Values Questionnaire (BVQ) and sociodemographic questions. The results of confirmatory factorial analysis suggested that the Marital Satisfaction Scale showed adequate psychometric structure [χ² = 319.248; χ²/gl = 1.97; GFI = 0.87; AGFI = 0.83; CFI = 0.90; RMSEA = 0.068 (IC90% = 0.057 – 0.078); TLI = 0.88 e CAIC = 624.815]. The overall internal consistency index of the scale (20 items) was 0.89 and in each particular component: Affectivity (α = 0.80); Compatibility (α = 0.78); Incongruity (α = 0.79) and Financial Adjustment (α = 0.73). In the Study 3, by proceeding Pearson's correlation analysis it was noted that marital satisfaction was correlated significantly and positively with the subfunctions normative (r = 0.19; p < 0.01), suprapersonal (r = 0.20, p < 0.01) and interactive (r = 0.27; p < 0.01). When performing multiple linear regression (stepwise method) [R = 0.27, R² = 0.07; F (1.21) = 16.03; p < 0,001], it was noticed that only the interactive subfunction (β = 0.21; t = 4.00; p < 0,001) was able to predict marital satisfaction. Finally, it was performed multivariate analysis of variance (MANOVA). It was found that only the variable gender presented significant differences with regard to marital satisfaction [λ = 0.94, F (4.209) = 3.02, p < 0.05, size effect = 0.05], with men scoring higher than women. Regarding other sociodemographic variables (time of marriage, children, social class and religion) no significant differences were observed. Regarding the variability of human values based on the marital status (married or remarried), there was no significant difference. Regarding to the variability of marital satisfaction based on the marital status, it was found differences only in concern with the Affection factor [F (1; 2.197) = 4.92, p < 0.05, η = 0.02] in which people in first marriage scored higher than remarried. In conclusion, the objectives proposed in this dissertation were achieved, contributing to the understanding of relationships between human values and marital satisfaction as well as the variables involved in the promotion of harmony and happiness in marriage.
Keywords: Satisfação conjugal
Marital satisfaction
Valores humanos
Recasamento
Human values
Remarriage
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Psicologia Social
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: ALMEIDA, Aline Carvalho de. Satisfação conjugal e valores humanos dos casais de famílias intactas e recasadas. 2016. 169 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/8534
Issue Date: 29-Feb-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo total.pdf1.83 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.