???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/9061
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Condições de vida e saúde de pessoas vivendo com HIV/Aids na Paraíba: segurança alimentar, qualidade de vida e estado nutricional
???metadata.dc.creator???: Lima, Rafaela Lira Formiga Cavalcanti de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Vianna, Rodrigo Pinheiro de Toledo
???metadata.dc.contributor.advisor2???: Moraes, Ronei Marcos de
???metadata.dc.description.resumo???: Um número expressivo de pessoas vive com o vírus da imunodeficiência humana (HIV) e com a síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids) no mundo, atualmente. Com o aumento da sobrevida proporcionado pela terapia antirretroviral, as pessoas infectadas pelo HIV passaram a ter preocupações com a sua qualidade de vida (QV). A insegurança alimentar corrobora com os impactos socioeconômicos advindos da doença enquanto que a infecção pelo HIV tende a agravar a situação de insegurança alimentar pelo fato de reduzir a capacidade de trabalho e a produtividade dos indivíduos afetados. Estudos de intervenção nutricional têm demonstrado que a assistência nutricional promove boas respostas ao tratamento e melhora a qualidade de vida dos portadores HIV. Nesse contexto, a presente tese tem como objetivo principal conhecer as condições de vida e saúde de pessoas vivendo com HIV e Aids (PVHA) em função da situação de insegurança alimentar, qualidade de vida e estado nutricional. Trata-se de um estudo analítico de corte transversal, envolvendo 481 PVHA atendidas em serviço de referência do Estado da Paraíba - Brasil, realizado entre os meses de setembro e dezembro de 2015. A insegurança alimentar foi avaliada utilizando a escala brasileira de insegurança alimentar e a qualide de vida foi medida utilizando o WHOQOL-HIV Bref. A associação entre a insegurança alimentar e as características sócio demográficas, econômicas e de saúde foi avaliada através do teste qui-quadrado. Para avaliar os escores de qualidade de vida em relação às características citadas, foram utilizados os testes não paramétricos de Kruskal Wallis e Mann Whitney. Com o objetivo de avaliar as associações entre a qualidade de vida e a insegurança alimentar, as variáveis que apresentaram diferenças significativas com a qualidade de vida foram incluídas no modelo de regressão múltipla de Poisson. Um modelo de árvore de decisão foi gerado com o propósito de classificar a auto avaliação da qualidade de vida. Os resultados demonstram que além da fragilidade advinda pela infecção com o HIV, pessoas vivendo com HIV/Aids demonstram outros tipos de vulnerabilidade: faixa etária média acima dos 30 anos, número expressivo de mulheres, baixa condição econômica, baixo nível de escolaridade, número elevado de pessoas sem ocupação ou recebendo aposentadorias e auxílios. A prevalênciade insegurança alimentar encontrada foi considerada alta, 62,8%. Os escores médios de todos os domínios de qualidade de vida, foram considerados bons. Os menores escores médios foram encontrados no domínio ambiental, seguido do domínio nível de independência e os maiores, no domínio espiritualidade, no domínio fisico e psicológico. Menores escores médios nos domínios foram observados entre as mulheres, nos indivíduos com menor renda per capita, baixa escolaridade, sem ocupação e inativos. A insegurança alimentar aumenta a prevalência de uma pior qualidade de vida nos domínios: físico (19%), nível de independência (20%), meio ambiente (23%) e na auto avaliação da QV (20%). PVHA em insegurança alimentar, independentemente da gravidade da mesma, apresentam escores médios menores do que aqueles em segurança alimentar em todos os domínios da qualidade de vida, houve diferença significativa (p < 0,01). Existe correlação entre todos os domínios da qualidade de vida e a insegurança alimentar. O modelo de árvore de decisão gerado contribui para a associação entre a insegurança alimentar e a qualidade de vida. Diante da subjetividade e multidimensionalidade da qualidade de vida, os achados do presente estudo são relevantes, contribuem para o preenchimento de lacunas existentes na literatura acerca do tema e precisam ser considerados no sentido de promover um ciclo positivo de enfrentamento do HIV/Aids.
Abstract: A significant number of people are living with human immunodeficiency virus (HIV) and acquired immunodeficiency syndrome (Aids) in the world, currently. With the increased survival rate provided by antiretroviral therapy, HIV-infected people now have concerns about their quality of life (QOL). Food insecurity corroborates with the socio-economic impacts arising from the disease while the HIV infection tends to aggravate the situation of food insecurity by the fact that it reduces work capacity and productivity of affected individuals. Nutrition intervention studies have demonstrated that the nutritional assistance promotes good responses to treatment and improves quality of life of people with HIV. In this context, the present thesis has as main objective to meet the conditions of life and health of people living with HIV and Aids (PLWHA) in the light of the situation of food insecurity, quality of life and nutritional status. This is a cross-sectional analytic study, involving 481 PLWHA answered in a reference service of the State of Paraiba-Brazil, held between the months of September and December 2015. Food insecurity was assessed using the Brazilian range of food insecurity and the quality of life was measured using the WHOQOL-Bref HIV. The association between food insecurity and socio-demographic, economic and health characteristics was evaluated by the Chi-square test. To assess quality of life scores in relation to the characteristics mentioned, we used nonparametric tests: Kruskal Wallis and Mann Whitney. In order to evaluate the associations between quality of life and food insecurity, the variables that showed significant differences to the quality of life were included in the multiple regression model of Poisson. A decision tree model was generated for the purpose of classifying the self-evaluation of the quality of life. The results show that in addition to the fragility that resulted from infection with HIV, people living with HIV/Aids demonstrate other types of vulnerability: average age above 30 years, significant number of women, low economic condition, low education level, high number of people employed or receiving pensions and aid. The prevalence of food insecurity found was considered high, 62.8%. The average scores of all domains of quality of life, were considered good. The lowest average scores were found in the environmental domain, followed by the domain level of independence and the largest in the field, in the physical domain of spirituality and psychology. Lower average scores in the areas were observed among women, individuals with lower per capita income, low education, without occupation and inactive. Food insecurity increases the prevalence of a worse quality of life in the areas: physical (19%), level of independence (20%), environment (23%) and on assessment of QOL (20%). PLWHA in food insecurity, regardless of the seriousness of the same average scores that are lower than those on food safety in all areas of quality of life, there was a significant difference (p < 0.01). Correlation exists between all domains of quality of life and food insecurity. The decision tree model generated contributes to the association between food insecurity and the quality of life. On the subjectivity and multidimensionality of quality of life, the findings of this study are relevant, contribute to filling existing gaps in the literature on the subject and need to be considered in order to promote a positive cycle of combat against HIV/Aids.
Keywords: HIV/Aids
Insegurança alimentar e qualidade de vida
HIV/Aids
Food insecurity and quality of life
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Ciências Exatas e da Saúde
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde
Citation: LIMA, Rafael Lira Formiga Cavalcanti. Condições de vida e saúde de pessoas vivendo com HIV/Aids na Paraíba: segurança alimentar, qualidade de vida e estado nutricional. 2016. 131 f. Tese (Doutorado em Modelos de Decisão e Saúde) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/9061
Issue Date: 29-Nov-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfArquivo Total3.4 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.