???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/9509
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Investigação do potencial tóxico do extrato etanólico de krameria tomentosa a. St. Hill sobre o sistema reprodutor de ratos e ratas e suas proles
???metadata.dc.creator???: Santos, Elane Cristina Silva dos 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Diniz, Margareth de Fátima Formiga Melo
First advisor-co: Sá, Rita de Cássia Ramos do
???metadata.dc.description.resumo???: Krameria tomentosa (carrapicho de cavalo ou ratainha-da-terra) é um arbusto utilizado na medicina popular por sua ação adstringente. Considerando-se o uso popular e a escassez de informações sobre sua toxicidade, esse trabalho teve a finalidade de estabelecer a toxicidade oral aguda do extrato etanólico das raízes de K. tomentosa (EEKt) e da sua fração hexânica (FHEEKt) em ratas Wistar, bem como estudar o seu potencial tóxico sobre o sistema reprodutor masculino e feminino e órgãos vitais de ratos e suas proles. Para a investigação da toxicidade oral aguda, 30 ratas foram distribuídas nos grupos controles (água destilada e Tween 80 2%) e tratados nas doses de 300 ou 2000 mg/kg do extrato e da fração hexânica (n=3), em dose única. Cada dose foi testada duas vezes, para posterior estimativa da DL50 (OECD-423/2001). Avaliou-se o peso corporal, consumo de água e ração, screening hipocrático e o comportamento. Na avaliação da toxicidade reprodutiva, ratos e ratas Wistar foram divididos em quatro grupos de 12 animais cada, sendo 3 tratados com o EEKt nas doses de 125, 500 ou 2000 mg/kg, e um controle, que recebeu água destilada, por via oral, uma vez ao dia. A avaliação do potencial tóxico do EEKt sobre o sistema reprodutor masculino foi realizada após o tratamento dos ratos durante 52 dias consecutivos (período correspondente a um ciclo espermatogênico). Para a avaliação do efeito do extrato na pré-implantação, as ratas foram tratadas do 1º ao 7º dia de prenhez, enquanto na avaliação da pós-implantação, as ratas foram expostas ao EEKt a partir do 8º dia de prenhez até o término da lactação. Os animais foram avaliados quanto à ocorrência de sinais gerais de toxicidade, consumo de água e ração, análises bioquímica, hormonal e hematológica, peso corporal, de órgãos vitais e reprodutores, e índices reprodutivos. Nos machos, avaliou-se também a produção e morfologia espermática. As proles foram avaliadas quanto ao desenvolvimento geral, reflexológico e comportamental. Os resultados obtidos na avaliação da toxicidade oral aguda mostraram que o EEKt e a FHEEKt apresentaram baixa toxicidade, evidenciada pela ausência de mortalidade ou morbidade nos grupos experimentais. Nos ensaios de toxicidade reprodutiva, o peso corporal de machos foi reduzido pelo EEKt nas doses de 125, 500 e 2000 mg/kg. As fêmeas expostas ao EEKt, durante a pré-implantação, tiveram o consumo de água e ração reduzidos e um aumento no índice de perdas pré-implantação na dose de 2000 mg/kg. No período de pós-implantação e lactação, registraram-se mortes maternas, aumento no índice de perdas pós-implantação e um decréscimo no índice de desmame nas doses de 500 mg/kg e 2000 mg/kg do extrato. Os descendentes apresentaram atraso no desenvolvimento dos reflexos de andar adulto e de geotaxia negativa. Os resultados sugerem que o tratamento com o EEKt ou FHEEKt, em dose única, apresenta baixa toxicidade, no entanto, quando o EEKt é administrado em fases críticas do processo reprodutivo, há indícios de um possível efeito tóxico sistêmico e sobre o sistema reprodutor de ratos e ratas Wistar.
Abstract: Krameria tomentosa (“carrapicho de cavalo” or “ratainha-da-terra”) is a shrub used in folk medicine for its astringent action. Considering its popular use and the lack of information about its toxicity, this study aimed to establish the acute oral toxicity of the ethanolic extract of the roots of K. tomentosa (EEKt) and its hexane fraction (FHEEKt) in Wistar rats, and to study the toxic potential on the male and female reproductive system and vital organs and their offspring. For the investigation of the acute oral toxicity, 30 females rats were divided into control (distilled water and Tween 80 2%) and treated groups that received the extract and hexane fraction at dose levels of 300 or 2000 mg/kg (n=3). Each dose was tested twice for subsequent estimation of LD50 (OECD-423/2001). The following parameters were analyzed: body weight, water and food intake, Hippocratic screening and behavior. For assessment of reproductive toxicity, female and male Wistar rats were divided into four groups of 12 animals each: three groups treated orally and once daily with EEKt at doses of 125, 500 or 2000 mg/kg, and one control group. For evaluation of the toxic potential of EEKt on the male reproductive system, rats were treated for 52 days (period corresponding to one spermatogenic cycle). On the female reproductive system, female rats were treated from the 1st to the 7th day of pregnancy (pre-implantation), and from the 8th day of pregnancy (post-implantation) until the end of lactation. The animals were evaluated for the occurrence of general signs of toxicity, consumption of water and food, biochemical, hormonal and hematologic analyses, body weight, weight of vital and reproductive organs, and reproductive indexes. In males, sperm production and morphology were also analyzed. The offspring were evaluated for overall development, reflexology and behavioral development. The results obtained in the evaluation of acute oral toxicity showed low toxicity of EEKt and FHEEKt as evidenced by the absence of mortality or morbidity in the experimental groups. In the reproductive toxicity studies, the body weight of males was reduced by EEKt at doses of 125, 500 and 2000 mg/kg. In the females, exposure to EEKt during preimplantation reduced water and food consumption and increased the pre-implantation loss index at the dose of 2000 mg/kg. During post-implantation and lactation, maternal deaths, increased post-implantation loss index and decreased weaning index at doses of 500 and 2000 mg/kg extract were observed. The offspring exhibited late development of adult reflexes and negative geotaxis. The results indicate a low toxicity profile after the single dose treatment with EEKt or FHEEKt but suggest possible systemic toxic effects, and reproductive toxicity in male and female Wistar rats after exposure to EEKt during critical stages of the reproductive process.
Keywords: Krameria tomentosa
Fertilidade
Ratos
Toxicidade reprodutiva
Prole
Krameria tomentosa
Fertilidade ratos
Toxicidade reprodutiva
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Farmacologia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos
Citation: SANTOS, Elane Cristina Silva dos. Investigação do potencial tóxico do extrato etanólico de krameria tomentosa a. St. Hill sobre o sistema reprodutor de ratos e ratas e suas proles. 2016. 182 f. Tese (Doutorado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos)- Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/9509
Issue Date: 20-Jun-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf3.22 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.